Qual é a idade da primeira infância?
11 de fevereiro de 2020
Pequeno Príncipe faz alerta sobre importância do acompanhamento psicológico de paciente e família durante tratamento de câncer infantil
14 de fevereiro de 2020

Desafio da rasteira preocupa pais e acende alerta nas escolas

Muitos vídeos vem tomando conta das redes sociais entre os adolescentes: o desafio da rasteira. Nas imagens, três meninos pulam ao mesmo tempo e o que está no meio ´leva uma rasteira´, cai e bate a cabeça no chão.

Atenção: “A família deve orientar as crianças sobre esse tipo de brincadeira e alertar para os riscos da queda”, explica a psicopedagoga Patricia Marques. Para Patricia, é necessário acompanhar de perto o que os filhos estão vendo nas redes. “É importante saber quais são os vídeos mais vistos, quem eles seguem”. Ainda segundo a psicopedagoga, a escola também tem a responsabilidade de alertar pais, alunos e também os funcionários. “Eles precisam saber identificar esse tipo de brincadeira para conversar com as crianças”, diz.

A Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN) emitiu um comunicado, nesta quarta-feira (12), alertando pais e professores sobre o tal ´desafio da rasteira´ ou ´desafio quebra-crânio´. “Ele provoca uma queda brutal, onde um dos participantes bate a cabeça diretamente no chão, antes que possa estender os braços para se defender. Esta queda pode provocar lesões irreversíveis ao crânio e encéfalo (Traumatismo Cranioencefálico – TCE), além de danos à coluna vertebral. Como resultado, a vítima pode ter seu desempenho cognitivo afetado, fraturar diversas vértebras, ter prejuízo aos movimentos do corpo”. A SBN afirma ainda que a brincadeira pode terminar em óbito e os responsáveis podem responder penalmente por lesão corporal grave e até mesmo homicídio culposo.