Esporte brasileiro paralisa competições e atividades como medida preventiva à disseminação do Coronavírus
16 de março de 2020
Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio são adiados para 2021
24 de março de 2020

Pessoas com Deficiência e com Doenças Raras e o COVID-19

Apenas por ser uma pessoa com deficiência não significa que você tenha maior vulnerabilidade ao Coronavírus. Mas você pode se enquadrar no grupo de risco se tiver:

* Restrições respiratórias
* Dificuldades nos cuidados pessoais
* Condições autoimunes
* Acima de 60 anos
* Doenças associadas como diabetes, hipertensão arterial, doenças do coração, pulmão e rim, doenças neurológicas
* Em tratamento de câncer

Informações Gerais
O que é? – Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).

Como é transmitido?
* Aperto de mãos (principal forma)
* Espirro
* Tosse
* Gotículas de saliva
* Catarro
* Celulares, mesas, maçanetas, brinquedos, teclados (se estiverem contaminados)

Quais os sintomas?
* Febre
* Tosse
* Dificuldade de respirar

Como se proteger?
Lave com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão, ou higienize com álcool em gel 70%.
Evite tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas ou não higienizadas com álcool em gel 70%.
Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com o braço.
Mantenha uma distância mínima de cerca de 2 metros de qualquer pessoa tossindo ou espirrando.
Evite abraços, beijos e apertos de mãos. Adote um comportamento amigável sem contato físico, mas sempre com um sorriso no rosto.
Higienize com frequência o celular e brinquedos das crianças.
Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos.
Evite aglomerações e mantenha os ambientes limpos e bem ventilados.
Se estiver doente, evite contato físico com outras pessoas.
Durma bem, tenha uma alimentação saudável e faça atividade física.

Informações específicas
Cuidadores, atendentes pessoais e equipe de Home Care
Familiares, cuidadores e enfermeiros, quando chegarem da rua, devem
higienizar-se antes de qualquer contato.
Usar máscara caso tenham tido contato com casos suspeitos.
Se apresentarem sintomas de gripe, evitar contato.

Doenças Raras
Pessoas que apresentem baixa imunidade ou que tomem remédios imunossupressores devem tomar cuidado especial, isolando-se o máximo que puder.
Doentes crônicos não podem descuidar dos tratamentos em andamento.
Caso utilize medicamento de uso contínuo, procure seu médico ou posto de saúde para buscar uma receita com validade ampliada, principalmente no período de outono e inverno. Isso reduz o trânsito desnecessário nos postos de saúde e farmácias.
Pessoas que utilizam ventilação mecânica e traqueostomizadas precisam cuidar muito bem da higienização dos equipamentos.
Tratamentos no exterior podem ser mais arriscados.
Se possível, suspender idas a clínicas de reabilitação.

Deficiência física
Pessoas com lesões medulares podem ter dificuldade respiratória e enquadrarem-se no grupo de risco.
Limpe objetos que toca com frequência, incluindo o aro de impulsão de cadeira de rodas, o joystick, as órteses e próteses e os meios de locomoção como bengalas, muletas e andadores.
Se não for urgente, evite ir a hospitais, à fisioterapia ou atividades com equipamentos compartilhados.

Deficiência visual
O tato é um sentido muito explorado, por isso lave as mãos com frequência e principalmente após tocar em mapas táteis, corrimãos, maçanetas, entre outros, e utilize álcool em gel 70%.
Limpe objetos que toca com frequência, incluindo a bengala longa, com água e sabão e com álcool 70%.
Ao receber ajuda, procure segurar no ombro evitando tocar nas mãos ou cotovelo de quem irá te guiar, uma vez que a recomendação é de que ao tossir ou espirrar, as pessoas o façam no meio do braço.
Descrição da forma correta de lavar as mãos em 6 passos:
Esfregue as palmas com as mãos retas em sentido vai e vem;
Esfregue o dorso e entre os dedos de cada mão;
Faça um concha com cada mão e esfregue uma na outra;
Lave as pontas dos dedos e as unhas de cada mão esfregando-os na palma da outra mão;
Lave os polegares e os punhos;
Abra ou feche a torneira com os cotovelos.

Deficiência auditiva
Se você se comunica por meio da Libras tente não tocar seu rosto durante a conversação, se as mãos não estiverem limpas.

Surdocegueira
Pessoas que se comunicam usando contato físico devem higienizar as mãos e antebraços. Ex.: Tadoma e Libras Tátil.

Deficiência intelectual
Podem ter dificuldade de compreender as recomendações
Podem necessitar de maior supervisão.
Precisam redobrar o cuidado com a higiene pessoal.
Pessoas com Síndrome de Down podem ter uma incidência maior de disfunções da imunidade, cardiopatias congênitas e doenças respiratórias, portanto, devem ser consideradas grupo de risco.