PL são destaques no Dia de Luta da PcD
21 de setembro de 2021
Apaes em Ação: Tipificação da Rede Socioassistencial
Apaes: Tipificação da Rede Socioassistencial
23 de setembro de 2021

Workshop: Avaliação da suspeita de TEA

Nesta quarta-feira (22) teremos a segunda palestra ministrada pela Profa. Dra. Dayse Carla Genero Serra”, com o tema Avaliação da suspeita de TEA – 0 a 44 meses. Com início às 20h30, o evento faz parte do Workshop “Avaliação Interdisciplinar da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista: Teoria e Prática para Inclusão”. Vale lembrar que as palestras do Workshop: Avaliação da suspeita de TEA serão transmitidas no canal do Youtube Subtenente Everton Paraná.

Workshop: Avaliação da suspeita do TEA
A série de palestras da professora Dayse Serra, de um total de três, têm o objetivo de abordar a utilização dos instrumentos específicos para avaliação da suspeita do transtorno do espectro autista dos primeiros meses de vida. Para o Deputado Subtenente Everton, Coordenador da Frente Parlamentar de Apoio a Primeira Infância, a avaliação do TEA nos primeiros anos de vida busca “sanar a suspeita do autismo no período compreendido entre zero e três anos, sendo importante na busca da melhora do desenvolvimento dessas crianças. Esse período é o mais adequado para verificar o nível de autismo de cada criança, e sobre esse assunto que será abordado pela professora Carla Serra”, enfatiza o parlamentar.

Workshop: Avaliação da suspeita do TEA

Transtorno do Espectro do Autismo (TEA)

O Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) é um transtorno do desenvolvimento neurológico, caracterizado por dificuldades de comunicação e interação social e pela presença de comportamentos e/ou interesses repetitivos ou restritos. Esses sintomas configuram o núcleo do transtorno, mas a gravidade de sua apresentação é variável. Trata-se de um transtorno pervasivo e permanente, não havendo cura, ainda que a intervenção precoce possa alterar o prognóstico e suavizar os sintomas. Além disso, é importante enfatizar que o impacto econômico na família e no país, também será alterado pela intervenção precoce intensiva e baseada em evidência. O TEA tem origem nos primeiros anos de vida, mas sua trajetória inicial não é uniforme. Em algumas crianças, os sintomas são aparentes logo após o nascimento. Na maioria dos casos, no entanto, os sintomas do TEA só são consistentemente identificados entre os 12 e 24 meses de idade

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support